PT   EN

lnec


universidade nova de lisboa


isel

Instituto dom luiz




Apoios


camara de almada


hotel tryp caparica


ENQUADRAMENTO

A costa portuguesa está diretamente exposta à ação das ondas do Oceano Atlântico. São frequentes as tempestades com grande energia, que poem em perigo populações e infraestruturas costeiras com consequências económicas e ambientais sérias. Por essa razão é fundamental dotar as autoridades de ferramentas para a gestão dos perigos e riscos associados a estes fenómenos.

O objetivo do projeto é o desenvolvimento, implementação, e validação de um conjunto de ferramentas e metodologias num sistema WebGIS, HIDRALERTA, para ajudar as autoridades responsáveis na monitorização, prevenção e gestão de situações de emergência associadas ao galgamento e inundação provocados pela agitação marítima em zonas costeiras e portuárias. É também uma ferramenta de gestão a longo prazo de portos e zonas costeiras que apoiará os decisores (Proteção Civil, Autoridades Portuárias), acrescentando valor e potenciais benefícios a essas áreas.

A característica principal deste sistema é o seu enfoque no galgamento e inundação devida à agitação marítima. Embora sejam vários os sistemas de previsão e alerta direcionados para a zona costeira, estes lidam apenas com a inundação devida a níveis de maré elevados e a sobrelevação do nível do mar. Há uma grande lacuna de sistemas direcionados para portos e zonas costeiras onde o galgamento e inundação são devidos às ondas marítimas.

O novo sistema, baseado num sistema existente desenvolvido pela equipa, o sistema HIDRALERTA (aurora.lnec.pt), inclui ferramentas/metodologias de modo a ser mais eficiente, fiável e robusto. Estas ferramentas incluem o uso de imagens satélite e de vídeo, da modelação numérica e física, métodos quantitativos e probabilísticos para a avaliação do risco e planeamento de emergência de modo a melhorar a eficiência e a confiança no sistema.

Os casos de teste do sistema são a Costa da Caparica e porto da Ericeira, locais de ocorrência de galgamentos e inundações com consequências gravosas para as infraestruturas, bens ou populações.
As tarefas são:
T1 - Uso de imagens de satélite para a caracterização de ondas e áreas inundadas;
T2 - Integração de sistemas de vídeo-monitorização, para caraterização de ondas, galgamentos e áreas inundadas;
T3 - Uso de modelos físicos, para validação dos modelos numéricos;
T4 - Uso dos modelos numéricos para a simulação do galgamento e da inundação;
T5 -Implementação de metodologias de avaliação quantitativa das consequências e do risco e criação e ativação de planos de emergência;
T6 -Uso de uma plataforma WebGIS para garantir a interatividade do utilizador com o sistema;
T7 -Casos de teste.

A inovação do sistema HIDRALERTA resulta da acoplagem, interligação e validação das metodologias acima referidas, utilização dos mais avançados modelos numéricos de galgamento e inundação, novos métodos para validar/calibrar a simulação dos galgamentos (e.g. deteção remota e vídeo), novo módulo de planeamento de emergência e avaliação do risco.